sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Livro - Romance "A Mulher do Sargento Espanhol” apresentado em Portalegre


A Divisão Sociocultural e Educativa da Associação dos Bombeiros Voluntários de Portalegre organiza na tarde do próximo sábado dia 16 fevereiro, pelas 15 horas, uma sessão de apresentação pública da obra "A Mulher do Sargento Espanhol”, da autoria de Aragonez Marques.

A apresentação  do livro estará a cargo de Adriano Capote e a sessão será moderada por Avelino Bento. Segue-se um mini concerto pelo Grupo Coral da ASSP Portalegre.

A mulher do Sargento Espanhol, do portalegrense autor Aragonez Marques, foi distinguida com uma Menção Honrosa na 1ª edição do Prémio Literário Joaquim Mestre, instituído pela ASSESTA (Associação de Escritores do Alentejo), em parceria com a Direcção Regional de Cultura do Alentejo e com a colaboração do Município.

Sinopse da obra:

A descoberta de uma falange, de uma falanginha, de uma falangeta e de uma rótula, nas valas onde se enterravam os porcos durante a calamitosa Peste Suína Africana, leva-nos a descobrir uma aldeia que cresce graças a uma Santa que foi enterrada viva.

Uma carta recebida da Argentina empurra-nos para uma ferida aberta pela guerra civil espanhola que influencia Portugal clandestinamente.

Uma emigrante que limpa o pó ao "abuelo" embalsamado.
O primeiro amor de Perón.
Behamonde, o herói aviador republicano, irmão do general Franco.

O acidente do avião da Madeira. Pinceladas de Buenos Aires, Açores, Mulhacén, o Vale dos Caídos, La Roca de la Sierra, mas também Arronches, Elvas, Portalegre, Ribeira de Nisa... Alentejo.

Cheiros de um tempo em que as criadas de servir serviam para tudo, criadas por quem serviam.
Uma escola reprodutora do sistema com personagens que o mantinham.

Uma igreja que se cansava de manter um regime.
Personagens de loucura, Cinha Cinhona, o Engoletudo, Paulo Macedónia, o primo Júlio, o padre Cabral, a Dona Antónia, o Zé da Coelha, Papafina de Jesus, o Ventoinha, o Zarolho, o Espanhol, Salazar o Cigano, Patrocínio Marques casada com Salustiano Pérez Román, o sargento espanhol, e muitas outras, que se cruzaram, se tocaram, mas não se encontraram.

Um romance vertiginoso onde se misturam tempos e memórias e onde a Mulher, nua e crua, é central no desenrolar da história que se conta.

A Mulher do Sargento Espanhol é ficção pura, marioneta nos dedos da realidade.

FIO 2019 - Feira Internacional de Turismo Ornitológico


A FIO 2019, Feira Internacional de Turismo Ornitológico, vai decorrer de 22 a 24 de fevereiro de 2019, com a sua 14ª edição.

O Parque Nacional de Monfragüe acolhe mais um ano um encontro obrigatório para os profissionais e amantes da natureza.

Uma feira Internacional de Turismo Ornitológico que colocou a vizinha Extremadura no mapa mundial da observação de aves, convertendo-se no segundo certame mais importante da Europa, a ter lugar em Monfragüe, uma "meca" mundial para a observação de aves, Reserva da Biosfera da UNESCO e "Primer destino Starlight" de turismo astronómico de Extremadura.

Horário da feira: Sexta-feira (10:00h-19:00h), sábado (10:00h-19:00h) e domingo (10:00h-15:00h).

Veja aqui vídeo: https://youtu.be/8KYh2yIePf0
Fotos/ E. Moitas 





Portalegre – Promove a açorda alentejana este sábado


A cidade de Portalegre vai promover e saborear este sábado dia 16 de fevereiro, a segunda edição do “Roteiro das Açordas”, um evento que vai decorrer Mercado Municipal da cidade, onde serão servidas açordas dos mais variados tipos, com a animação musical a condizer.

Confeccionar uma boa açorda alentejana, não tem nada que saber:

Água ferver, poejos ou coentros, alhos e pimento vermelho, tudo bem esmagado no almofariz, azeite, uma pitada de sal, ovos escalfados e "sopas" de pão duro, pudendo ainda ser acompanhada com bacalhau ou sardinhas assadas, assim se faz a tradicional açorda à alentejana, esta é uma das muitas variantes desta receita que podem ser saboreadas no Roteiro das Açordas em Portalegre este sábado.

O Roteiro das Açordas, tem organização do Grupo Pró Portalegre e com início às 19h00, e tem por objectivo valorizar e divulgar este prato da gastronomia alentejana, assim como angariar fundos para a realização de obras na sede do grupo.
Emílio Moitas/Global News


quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Hoje comemoramos o Dia Mundial da Rádio e recordamos as rádios do distrito de Portalegre

 O Dia Mundial da Rádio celebra-se anualmente a 13 de fevereiro.

O dia foi declarado pela UNESCO em outubro de 2011, com base numa proposta apresentada pela Academia Espanhola de La Radio. E celebrou-se pela primeira vez em 2012. O dia 13 de fevereiro foi a data escolhida porque em 1946 a United Nations Radio emitiu pela primeira vez um programa, em simultâneo, para um grupo de seis países.

No distrito de Portalegre a emissões locais de rádio tiveram início no dia 10 de fevereiro de 1975,quando uma equipa de voluntários começou a realizar emissões no antigo Emissor Regional de Elvas da RDP, emissões que podiam ser escutadas em Arronches embora com alguns problemas técnicos.

Uma equipa que integrava António Pires, um arronchense, nascido na freguesia de Esperança.

António Pires, que no início da sua juventude trabalhou como caixeiro no conhecido comércio da família Mota, na rua Direita, em Arronches, acabaria por motivos profissionais a viver em Elvas, local onde apaixonou pela rádio e colaborou ativamente no então Emissor Regional de Elvas.

Homem culto e muito alegre, António Pires era figura assídua na romaria do Rei Santo, da qual foi grande dinamizador até à sua morte ocorrida prematuramente num acidente, encontrando-se sepultado em Badajoz.

Nos primeiros tempos do emissor regional de Elvas, deram voz a este projeto : Amândio Oliveira da Silva, José Abelha, Ernesto Santana, João Catela Nunes, Luís Lopes da Silva, Francisco Galvão, David Godinho, Manuel Vilas, José Silveira, Conceição Figueira, Maria Beatriz Praça, Fátima Galvão, Luís Torrão, Manuel Carvalho, António Vinagre, José Pintão Antunes, Orlando Piçarra, António Simões, Januário Jantarão, José Fava, Carlos Falcato, Alberto Barradas, Francisco Rasquilha, Aldina Amador, João Carpinteiro.

Um projecto que teve continuidade com a atual Radio Elvas, com emissões regulares a partir de 10 de Fevereiro de 2001, e actualmente a emitir nas frequências de 89.5 e 91.5 MHz.

A rádio no distrito de Portalegre
**********************
A Rádio Portalegre (RP) iniciou as emissões, em 104.5 FM, às 21:30 do dia 9 de novembro de 1989 nas instalações provisórias cedidas pela Câmara Municipal de Portalegre no Convento de Santa Clara.

Anos mais tarde a estação adquiriu sede própria no Edifício Régio 1, na Avenida de Santo António em Portalegre.

Atualmente a Rádio Portalegre emite para o Alentejo em 100.5 MHz (frequência principal com potência aparente radiada (P.A.R.) de 2000 watts que é ouvida nos distritos de Portalegre, Évora, Castelo Branco e Santarém) e em 104.5 FM, micro-cobertura para a cidade de Portalegre com 50 W de P.A.R., tendo mantido desde sempre, segundo os estudos de audiência da Marktest, a liderança das audiências entre as rádios locais do distrito de Portalegre.

A Rádio Portalegre é uma estação generalista, direccionada para um público sénior, amante da música popular e dos programas com interactividade, como é o caso dos clássicos discos pedidos.

No distrito de Portalegre existiram ainda com emissão própria as rádios: São Mamede em Portalegre em 88.9 FM, Rádio Tempos Livres em Ponte de Sor em 96.0 FM, Rádio Campo Maior 95.9 FM e a Rádio Sim do Grupo Renascença em 99.8 FM.

Nota: Um agradecimento ao locutor e amigo, Júlio Ricardo, que inaugurou com um tema do cantor alentejano Paco Bandeira, as emissões da Radio Portalegre, no convento de Santa Clara, em 9 de novembro de 1989, pela cedência das fotografias no estúdio de Santa Clara.
 Com/ Emílio Moitas / Global News





Alentejo - “Roteiro MAI” com a CIMAA passou por Arronches


O Ministério da Administração Interna prosseguiu na passada terça-feira com o "Roteiro MAI" nas Comunidades Intermunicipais do Alto Alentejo e da Beira Baixa.

O encontro de trabalho com a CIMAA decorreu na parte da manhã na Câmara Municipal de Arronches, para na parte da tarde continuar em Castelo Branco, com o Encontro com a Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa.

Segurança Interna, Proteção Civil e Descentralização foram os temas descutidos.

Nestas reuniões, o Ministro da Administração Interna e os Secretários de Estado (Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, Secretário de Estado da Proteção Civil e Secretário de Estado das Autarquias Locais) discutem com os presidentes das Câmaras Municipais de cada uma das Comunidades Intermunicipais os temas que marcam a área da Administração Interna: Segurança Interna, Proteção Civil e Descentralização.

Até ao início de abril, o Roteiro MAI contacta com as 23 Comunidades Intermunicipais e Áreas Metropolitanas.

Até este momento foram já realizadas, neste âmbito, reuniões de trabalho nas CIM da Lezíria do Tejo, Médio Tejo, Algarve, Alentejo Litoral e Alentejo Central.
Com/E. Moitas/ Global News 


terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Assumar – Jovem atropelado na zona da Fonte da Vila em estado grave


 Um jovem de 17 de idade foi atropelado na passada segunda-feira, dia 11 de fevereiro, quando circulava a pé na estrada Municipal 1099, próximo à Fonte da Vila em Assumar, no concelho de Monforte, por uma viatura ligeira, a vítima natural do Assumar, mas a residir em Portalegre, encontrava-se em casa dos avós.

Segundo informação do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Portalegre, o alerta para o atropelamento foi recebido pouco depois das 20h00.

No local do acidente estiveram quatro veículos, dos quais os bombeiros de Monforte com uma viatura do INEM, duas patrulhas da GNR e a VMER de Portalegre.

A vítima que ficou em estado grave e foi transportada para o Hospital de Portalegre.

Campo Maior – Nomeia novo comandante e tenta estabilizar Corpo de Bombeiros

A Direção da Associação dos Bombeiros Voluntários de Campo Maior, nomeou   no passado dia 6 de fevereiro, Alexandre Miguel F. Carvalho, comandante do Corpo de Bombeiros de Campo Maior.

Em nota informativa a Direção da Associação, dá conta que “está consciente que esta nomeação é profícua, ajudando a estabilizar o Corpo de Bombeiros”.

De referir que esta Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Campo Maior, passou nos últimos anos por alguma instabilidade e falta de respeito e consideração pela ação desenvolvida pelos Bombeiros neste concelho, que chegaram a ser atacados e ter o quartel invadido por grupos de vândalos que partiram vidros e agrediram bombeiros que tiveram que ser assistidos no hospital.

A nomeação do Comandante Miguel Carvalho, vai agora nos termos da lei, ser submetida a homologação do Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil.
Foto/ E. Moitas